February 6, 2019

Please reload

Posts Recentes

Dificuldade ou Transtorno de aprendizagem. Você sabe a diferença entre eles?

September 29, 2017

1/1
Please reload

Posts Em Destaque

Você sabe o que é Orientação Profissional?

 

“O importante e bonito é isto: que as pessoas não estão sempre iguais, ainda não foram terminadas - mas que elas vão sempre mudando. Afinam ou desafinam”. Guimarães Rosa.

 

Estamos nos aproximando do final do ano, as provas do Enem já aconteceram e agora está chegando o momento de escolher a sua graduação aquela que poderá ser a sua profissão no futuro.

 

Se você ainda não escolheu a graduação que deseja cursar fique atento ao texto, pois, podemos auxiliar você. Bock (1995) (2002) em suas publicações descreve que a escolha da profissão é um processo que não precisa ser considerado como uma escolha definitiva ou fixa, e pode ser construída e alcançada a partir de informações que a maioria dos estudantes desconhece.

O autor também descreve que vários pontos devem ser considerados e compreendidos para que a escolha ocorra, como: conhecer o mercado de trabalho, a atuação profissional, as possibilidades de escolha, o autoconhecimento, entre outros.

 

Em pesquisa realizada pelo IBGE em 2014 – 2015, dados apontam que a masaior parte dos brasileiros trabalha em média 40 a 44 horas por semana, correspondendo a uma parcela significativa dos seus dias. Considerando esta informação, acreditamos que escolher uma profissão é um processo que deve envolver significado e fazer sentido para você, pois estas ações poderão auxiliar no seu bem estar no futuro.

 

E você, sabe o que é Orientação Profissional? Conhece como funciona este processo?

Bem, vamos começar explicando por que chamamos de Orientação Profissional e não Orientação Vocacional.

 

A palavra Vocacional tem origem no latim e significa, chamado de Deus, alguém vocacionado, que nasceu pronto e destinado para fazer algo. O que nos remete a ideia de algo intrínseco, pronto e determinado.

O teste vocacional geralmente é realizado a partir de uma bateria de perguntas, jogos ou testes que buscam informações sobre as aptidões dos alunos e sobre seus interesses pessoais e profissionais. Ao final destas atividades o orientador analisa as respostas dos alunos e apresentam às opções de profissões mais indicadas, geralmente ele dá as respostas elaboradas a partir dos questionários.

Na Orientação Profissional o que ocorre é um auxilio no processo, que acontece de forma diferente. São no mínimo 12 encontros baseados em dinâmicas que buscam auxiliar o conhecimento das profissões, do mercado de trabalho, da influência da família no processo da escolha e também no autoconhecimento, e, assim, possibilitar ao próprio aluno descobrir suas aptidões.

 

Realizamos também atividades com a participação da família para compreender se existe alguma interferência diante da escolha do aluno, mesclando atividades de pesquisas sobre as profissões, sobre as universidades e sobre o mercado de trabalho.

Diferente da Orientação Vocacional, a Orientação Profissional auxilia para que a escolha da profissão seja realizada pelo aluno acreditando que cada indivíduo é capaz de realizar suas escolhas de forma responsável e consciente, podendo desenvolver suas competências para atuar em determinada carreira.

Os jovens ao participar do processo de Orientação Profissional tem acesso a informações sobre diversas profissões o que possibilita ele compreender melhor a prática de cada profissional. É muito comum que os jovens ao dar inicio ao processo desconheçam uma serie de questões relacionadas ao mercado de trabalho e de informações sobre as universidades, as atividades de autoconhecimento, que são realizadas a partir de dinâmicas, também ajudam bastante neste processo da escolha.

 

A maioria dos jovens demonstram interesses pelas profissões que mais se aproximam de suas habilidades pessoais e ou interesses sociais. Durante o processo isso se dá a partir das atividades de autoconhecimento, de pesquisas e discussões.

Durante o processo de Orientação Profissional é essencial que se dê a possibilidade da família participar para que ela compreenda como funciona o processo de escolha, auxiliando na compreensão desta influência, que pode se dar de forma negativa ou positiva, possibilitando também ao jovem ter responsabilidade e liberdade para escolher sua profissão.

Ao final do processo, após os encontros, os participantes possuem informações, dados reais e reflexões que possibilitam que a escolha ocorra de forma consciente, livre e responsável naquele determinado momento. Baroncelli (2012) expõe que de acordo com a concepção de homem e mundo da abordagem gestáltica o indivíduo é compreendido a partir da realidade em que está inserido, portanto, esta escolha livre e consciente deve ser compreendida a partir das características históricas, sociais e culturais destes indivíduos.

Bock (2002) descreve que escolher uma profissão não é uma decisão permanente, ele afirma que todos os indivíduos e a sociedade estão em processo de transformação continua e que isto também precisa ser considerado, então se você iniciou uma graduação ou está inserido no mercado de trabalho mas deseja mudar a direção, não existe nenhum problema nesta atitude.

Sabemos que é possível realizar a escolha da profissão sem auxilio, porém, acreditamos que seja importante dedicar a refletir diante desta escolha e buscar informações sobre suas características pessoais e sobre a profissão desejada.

Desta forma, percebe-se também que o serviço de Orientação Profissional pode ser de extrema importância já que este se dedica a facilitar e possibilitar que os participantes tenham acesso a informações pessoais e sobre o mundo do trabalho, com encontros sempre recheados de dinâmicas, de reflexões e orientações.

 

Se você apresenta dúvidas em relação a qual profissão escolher deixe um comentário e se for possível busque a Orientação Profissional.

 

Referenciais bibliográficas:

 

BARONCELLI, Lauane. Orientação profissional na abordagem gestáltica: reflexões históricas para uma práxis fundamentada. Revista IGT na Rede, V.9, Nº 16, 2012, p. 86 – 98. Disponível em http://www.igt.psc.br/ojs/ISSN1807-2526.

Bock, A. M. B., Aguiar, W. M. J. (1995). A Escolha Profissional em Questão. São Paulo: Casa do Psicólogo.

BOCK, Silvio Duarte. Orientação Profissional: abordagem sócio-histórica. São Paulo: Cortez, 2002

 

 

Psicóloga: Lígia Dias Mendes, CRP 04/39709 Psicóloga clínica, escolar e orientadora profissional. É Pós graduada em Psicologia da Educação pela Universidade PUC Minas, (2016). Atende a crianças, adolescentes e adultos na cidade de Belo Horizonte.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Procurar por tags
Please reload

Arquivo
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2017 AMPLIAR psicologia & Educação. Orgulhosamente criado por Wix.com

  • w-facebook
  • w-googleplus
  • w-youtube